Mercado local

Os êxitos alcançados durante os mais de 120 anos de existência de nossa empresa são uma garantia de continuidade para o futuro.

Títulos Públicos

Tesouro Direto

Instrumento doméstico emitido pelo governo Uruguaio, denominado em dólares americanos com taxa fixa ou variável com pagamentos de juros semestrais. Também pode ser classificado como físico e escritural (eletrônico).

Títulos em UI

Títulos de dívida pública emitidos e respaldados pelo Uruguai com denominação em Unidades Indexadas. Por sua natureza, estes instrumentos indexados permitem a obtenção de rendimentos em pesos, livres de inflação cobrindo perdas de poder aquisitivo. Pagam juros fixos semestralmente.

Títulos Globais

Instrumentos de renda fixa que representam obrigações ou títulos de dívida de médio e longo prazo emitidos pelo governo Uruguaio em Dólares Americanos, Euros e Unidades Indexadas. Seu distribuidor é um Banco Internacional e negocia-se fora da jurisdição de qualquer mercado doméstico. São também denominados Eurobônus.

Letras de Câmbio

Instrumentos de renda fixa representados por obrigações de curto e médio prazo em moeda nacional ou Unidades Indexadas. São emitidas assiduamente pelo Banco Central do Uruguai com prazos que variam de um mês a dois anos. Tratando-se de instrumento de desconto, não paga juros antes de seu vencimento; o lucro do investidor resulta da diferença entre o preço de compra da letra e a quantidade paga pelo governo quando o título vence.

Fundos de Investimento

Os fundos de investimento são instrumentos que reúnem poupança proveniente de pessoas diferentes com o objetivo de proporcionar aos participantes maior rentabilidade com relação à que obteriam separadamente. Os investimentos que fazem parte dos fundos incluem uma ampla gama de opções. Podemos encontrar bônus, ações, títulos de renda fixa, derivados e outros fundos de investimento ou combinações de todos eles. Os fundos buscam tirar proveito das economias de escala, proporcionando aos participantes, acesso, liquidez e preços que normalmente não estariam ao alcance deles.

Títulos Privados

Ações

Ações são títulos negociáveis de renda variável que representam a fração diante da qual o investidor participa do capital social de uma empresa. A renda é variável, portanto, a priori, a rentabilidade que a empresa obterá é desconhecida.

O retorno que as aplicações em ações pagam chama-se dividendo e as datas de pagamento não são preestabelecidas.

Quando um investidor compra ações de uma sociedade anônima na bolsa, torna-se proprietário de uma parte da empresa. Entre os direitos do acionista estão a participação e voto nas assembléias, a participação nos lucros sociais e nos remanescentes da liquidação caso a sociedade venha a dissolver-se, a fiscalização da gestão e a obtenção da preferência na subscrição de ações e nas obrigações negociáveis convertíveis em ações.

Se desejar recuperar o dinheiro aplicado em um momento determinado, deverá vender a ação no mercado secundário ao preço que o mercado está disposto a pagar por essa ação.

Quando uma sociedade anônima emite ações, recebe fundos em contrapartida a esta determinada emissão, portanto as ações podem ser negociadas nos mercados secundários várias vezes. Nestas operações sucessivas, a sociedade não recebe renda das mesmas. A empresa somente recebe novas rendas quando decide ampliar seu capital e realizar uma emissão de novas ações.

Obrigações Negociáveis

As obrigações negociáveis ou também chamadas Títulos Corporativos, são valores emitidos por empresas sejam elas sociedades comerciais, cooperativas e, em condições especiais, também entidades autônomas, serviços descentralizados do Estado e associações civis com a finalidade de captar a poupança pública.

Estas emissões devem estar inscritas no BCU e auditadas por uma agência de qualificação externa para poderem sair ao mercado. Em geral, oferecem pagamentos semestrais de cupão, podem ser emissões de curto ou longo prazo e a taxa pode ser fixa ou variável.

Fideicomissos

Estes títulos são emitidos pelo fiduciário que, de acordo com o disposto na Lei No 17.703, é quem administra o conjunto de bens e direitos que compõem o fideicomisso. “Fideicomisso financeiro é o negócio cujos beneficiários são titulares de certificados de participação no domínio fiduciário de títulos de dívida garantidos pelos bens que integram o fideicomisso”.

Link de Interesse

Obtenha assessoria personalizada

Preencha nosso formulário e nossos assessores qualificados entrarão em contato com você.